Eficácia do controle biológico de mofo cinzento em morangos produzidos em cultivo protegido

  • Paloma MINUZZO Instituto Federal do Rio Grande do Sul - IFRS
  • Rosa Maria Valdebenito SANHAUEZA Centro de Pesquisa Proterra (CPPro)
  • André Novais SPADOA Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs)
  • Vinícius Adão BARTNICKI Colaborador no Centro de Pesquisa Proterra (CPPro). https://orcid.org/0000-0003-3204-8968
Palavras-chave: Bacillus. Botrytis cinerea. Cultivo protegido. Morango.

Resumo

A produção de morangos semi-hidropônicos protegidos é cada vez maior. Botrytis cinerea é a doença que mais causa danos nesse sistema. Devido à rápida e desuniforme maturação dos frutos é difícil manejar essa doença com fungicidas químicos. O uso de biofungicidas vêm sendo uma alternativa para reduzir a contaminação do meio ambiente, manejar doenças resistentes à fungicidase controle de patógenos em cultivos orgânicos. Porém não existem muitos estudos sobre o efeito desses produtos sobre B.cinerea. Assim, os objetivos deste trabalho foram comparar biofungicidas compostos de Bacillus sp., em diferentes doses, para o controle de B.cinerea, Rhizopus stolonifer e a produção de frutos de morangueiro em sistema semi-hidropônico. Dois experimentos comparativos de Bacillus subtilis QST 173 (B.s.) e Bacillus amyloliquefaciens D747 (B.a.) foram comparados com aplicações de água. Os ensaios foram em cultivo semi-hidropônico protegido da empresa Italbraz Ltda, localizada em Vacaria-RS. Os resultados obtidos informam que nas doses 0,8 kg/ha de B.a. e 1,6 L/ha de B.s., o B.a. é mais eficiente no controle de B. cinerea. Já nas doses de 1,0 kg/ha de B.a. e 2,0 L/ha de B.s., somente B.a. controla B. cinerea. B.a. e B.s. não controlam R. stolonifer e não afetam a produção de morangos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vinícius Adão BARTNICKI, Colaborador no Centro de Pesquisa Proterra (CPPro).

Engenheiro Agrônomo, Colaborador no Centro de Pesquisa Proterra (CPPro).

Referências

CANTERI, M. G., ALTHAUS, R. A., VIRGENS FILHO, J. S., GIGLIOTI, E. A., GODOY, C. V. SASM - Agri : Sistema para análise e separação de médias em experimentos agrícolas pelos métodos Scott - Knott, Tukey e Duncan. Revista Brasileira de Agrocomputação, v.1, n.2, p.18-24, 2001.

CARMONA-HERNANDEZ, S.; REYES-PÉREZ, J. J.; CHIQUITO-CONTRERAS, R. G.; RINCON-ENRIQUEZ, G.; CERDAN-CABRERA, C. R.; HERNANDEZ-MONTIEL, L. G. Biocontrole de doenças fúngicas pós-colheita de frutas Antagonistas bacterianos: uma revisão. Agronomy, v.9, 2019.

HAIDAR, R., FERMAUD, M., CALVO-GARRIDO, C, ROUDET, J., DESCHAMPS, A. Modes of action for biological control of Botrytis cinerea by antagonistic bactéria. Phytopathologia Mediterranea v.55, n.3, p.301−322, 2016.

HAMDACHE, A., EZZIYYANI, M., BADOC LAMARTI, Effect of pH, temperature and water activity on the inhibition of Botrytis cinerea by Bacillus amyloliquefaciens isolates. African Journal of Biotechnology v.11, p. 2210-2217, 2012.

HELBIG, J.; BOCHOW, H. Effectiveness of Bacillus subtilis (isolate 25021) in controlling Botrytis cinerea in strawberry. Plant disease and protection, v.108, n.6, p. 445-559, 2001.

HUANG, C.J.; WANG, T.K.; CHUNG, S.C.; CHEN, C.Y. Identification of an antifungal chitinase from a potential biocontrol agent, Bacillus cereus 28-9. Biochemistry and molecular biology, v.38, n. 1, p.82-88, 2005.

MARI, M., BRUNELLI, M., FOLCHI, A. Postharvest biological control of grey mould (Botrytis cinerea Pers.: Fr.) on fresh-market tomatoes with Bacillus amyloliquefaciens. Crop Protection. v.15, n. 8, p. 699-705, 1996.

PENG, G.; SUTTON, J.C.; KEVAN, P.G. Effectiveness of honeybees for applying the biocontrol agent Clonostachys rosea to strawberry flowers to suppress Botrytis cinerea. Canadian Journal of plant pathology, v.14, p. 114-119, 1992.

REMUSKA, A. C.; DALLA PRIA. M. Efeito de bacillus thuringiensis e trichoderma sp. no crescimento de fungos fitopatogênicos. UEPG Ci. Exatas Terra, Ci. Agr. Eng., Ponta Grossa, v.13, n. 3, p. 31-36, 2007.

REZENDE, J. A. M.; FANCELLI, M. I. Doenças do mamoeiro (Carica papaya L.). Manual de Fitopatologia. 3. ed. São Paulo: Ceres. 1997. v.486-496.

SHTERNSHIS, M. V.; BELYAEV, A. A.; SHPATOVA, T. V.; LELYAK, A. A. Influence of Bacillus spp. on Strawberry Gray – Mold Causing Agent and Host Plant Resistance to Disease. Contemporary Problems of Ecology, v.8, p.390-396, 2015.

SIEMERING, G.; RUARK, M.; GEVENS, A. The value of Bacillus amyloliquefasciens for crop production. University of Wisconsin-Extension, 2016.

TANAKA, M. A. S.; BETTI, J. A.; KIMATI, H. Doenças em Morangueiro. Manual de Fitopatologia: Doenças de Plantas Cultivadas. São Paulo: Ceres, 1997. p. 556- 571.

VALDEBENITO SANHUEZA, R. M; PIT, B; SPOLTI, P. Controle de podridões de maçãs e de morangos com Bacillus pumilus e Bacillus subtilis no Rio Grande do Sul, Anais do XX Congresso Brasileiro de Fruticultura. 2008.

YAN LI, LI-RONG HAN, YUANYUAN ZHANG, XUECHI FU, XINYI CHEN, LIXIA ZHANG, RUHONG MEI, QI WANG. Biological Control of Apple Ring Rot on Fruit by Bacillus amyloliquefaciens 9001. Plant Pathol J. v.29, p.168–173, 2013.

YU, H.; SUTTON, J.C. Morphological development and interactions of Gliocladium roseum and Botrytis cinerea in raspberry. Canadian Journal of Plant Pathology, v.19, p.237-336, 1997.

Publicado
2020-05-07
Como Citar
Minuzzo, P., Sanhueza, R. M. V., Spadoa, A. N., & Bartnicki, V. A. (2020). Eficácia do controle biológico de mofo cinzento em morangos produzidos em cultivo protegido. Revista Eletrônica Científica Da UERGS , 6(2), 120-125. https://doi.org/10.21674/2448-0479.62.120-125
Seção
X Seminário Brasileiro Pequenas Frutas