Impactos socioambientais causados pela prática de motocross no município de São Francisco de Paula/RS

Patrícia BINKOWSKI, Rochele Altmayer de SOUZA

Resumo


Este artigo é fruto do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) do Curso de Graduação do Bacharelado em Gestão Ambiental da Unidade Universitária em São Francisco de Paula, da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS). O objetivo geral do TCC foi o de identificar os principais impactos socioambientais causados pela prática de motocross no município de São Francisco de Paula, Rio Grande do Sul e, analisar a percepção dos atores sociais envolvidos no conflito. Para a realização deste trabalho, foram realizadas visitas nos locais de ocorrência do motocross, entrevistas, utilização de diário de campo, sistematização de dados e revisão bibliográfica. A pesquisa constatou que ocorrem impactos socioambientais negativos nos locais e no entorno de onde são realizadas as trilhas de motocross no município como, por exemplo, vazamento de combustíveis nos recursos hídricos, compactação e erosão do solo, afugentamento da fauna local, abertura irregular de trilhas, aparecimento de sulcos no solo e invasões irregulares em propriedades particulares.


Palavras-chave


Impactos socioambientais. Motocross. Trilhas. São Francisco de Paula.

Texto completo:

PDF

Referências


AMORIN, S.; NAVARRO, P.; BITENCOURT, V. R. Off Road. In: DACOSTA, Lamartine. Atlas do Esporte no Brasil: atlas do esporte, educação física e atividades físicas de saúde e lazer no Brasil. Rio de Janeiro: Shape, 2005. p. 422-423.

ANDRADE, W. J. Manejo de trilhas para o Ecoturismo. In: MENDONÇA, R.; NEIMAN, Z. (Orgs.). Ecoturismo no Brasil. Barueri: Manole, 2005. p.131-152.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS - ABNT. NBR 10004: Resíduos Sólidos: referências: elaboração. Rio de Janeiro, 2002.

BACCHIEGGA, F. Desvendando o campo da Sociologia Ambiental: revisão de artigos selecionados. V Encontro Nacional da Anppas. Belém, Pará. 18 a 21 de setembro de 2012. Disponível em: . Acesso em: 30 Mai. 2016.

BALSAN, R. Impactos Decorrentes da Modernização da Agricultura Brasileira. Campo-Território: Revista de Geografia Agrária, Francisco Beltrão, v. 1, n. 2, p. 123-151, 2006.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

BRASIL. Constituição Federal do Brasil, de 05 de outubro de 1988. Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Poder Executivo, Brasília, 05. Out. 1988.

BRASIL. Política Nacional do Meio Ambiente, seus fins e mecanismos de formulação e aplicação, e dá outras providências - Data 31 Agosto de 1981. Brasília, 1988.

_____. Resolução nº 357, de 17 de março de 2005 - Publicada no DOU nº 53, de 18 de março de 2005, Seção 1, páginas 58-63 - CAPÍTULO II - Da Classificação dos Corpos de Água - Seção I - Das Águas Doces. P. 283. Brasília, DF: CONAMA, 2005.

_____. Resolução nº 5, de 15 de junho de 1989 - Publicada no DOU, de 25 de agosto de 1989, Seção 1, páginas 14713-14714. Correlações: Complementada pelas Resoluções CONAMA nº 3 e 8/90. Brasília, DF: CONAMA, 2005.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Conselho Nacional do Meio Ambiente. Resolução nº 1, de 23 de janeiro de 1986 – Dispõe sobre Impacto Ambiental. DOU, de 17 de fevereiro de 1986, Seção 1, páginas 2548-2549. Art. 1º. Decreto revogado pelo Decreto nº 99.274, de 6 de junho de 1990. Brasília, DF: CONAMA, 2008.

_____. Resolução nº 18, de 6 de maio de 1986 - Publicada no DOU, de 17 de junho de 1986, Seção 1, páginas 8792-8795 - VI - Estabelecer os limites máximos de emissão de poluentes do ar para os motores e veículos automotores novos - 1.5. A partir de 1º de janeiro de 1997. Brasília, DF: CONAMA, 2008.

_____. Resolução nº 1, de 11 de fevereiro de 1993 - Publicada no DOU nº 31, de 15 de fevereiro de 1993, Seção 1, páginas 2037-2040 - Complementada pela Resolução CONAMA n° 242/98 para veículos com características especiais para uso fora de estradas. Brasília, DF: CONAMA, 2008.

_____. Resolução nº 274, de 29 de novembro de 2000. Publicada no DOU nº 18, de 25 de janeiro de 2001, Seção 1, páginas 70-71. Correlações: Revoga os artigos 26 a 34 da Resolução CONAMA no 20/86. Brasília/DF: CONAMA, 2008.

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE AUTOMOBILISMO. Regulamentos 2006. Rally e Off-Road. Rio de Janeiro, 2006.

COSTA, S. M. Contribuição Metodológica ao Estudo da Capacidade de Carga Turística em Áreas Preservadas: o caso da Unidade de Conservação do Gericinó- Mendanha (RJ) 2004. 124f. Dissertação (Mestrado em Geografia), Programa de Pós Graduação em Geografia, Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2004.

FERREIRA, N. S. de A. As pesquisas denominadas “estado da arte”. Revista Educação & Sociedade, Campinas, n. 79, p. 257-272, Ago., 2002.

FOGLIATTI, M. C. Avaliação dos impactos ambientais: aplicação aos sistemas de transporte. Rio de Janeiro: Interciência, 2004.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 2008.

HAMADA, J. Influência da compactação de um solo arenoso na infiltração e retenção da carga orgânica de chorume. In: Engenharia Sanitária e Ambiental – Órgão Oficial de Informação Técnica da ABES. Rio de Janeiro. Vol.9 – nº3 – jul/set, 2004, p. 180-186.

MOLINA NETO, V.; TRIVIÑOS, A. N. S. A pesquisa qualitativa na educação física. Porto Alegre: Sulina, 1999.

MARQUES, F. C. Velhos conhecimentos, novos desenvolvimentos: transições no regime sociotécnico da agricultura: a produção de novidades entre agricultores produtores de plantas medicinais no Sul do Brasil. 2009. 220f. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Rural), Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Faculdade de Ciências Econômicas, Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural, Porto Alegre, 2009.

MORAES, L. C. A. Ponderação de Impactos Socioambientais dos Encontros de

Motocicletas: uma proposta metodológica. O caso de Penedo, RJ. Revista Caribeña de Ciencias Sociales, 2014. Disponível em: < http://xn--caribea-9za.eumed.net/wp-content/uploads/motocicletas.pdf >. Acesso em: 29 Jun. 2016.

PAIXÃO, R.C; NAZARI, J. Motocross: emoção com responsabilidade. 2010. Disponível em: < http://www.efdeportes.com/efd149/motocross-emocao-com-responsabilidade.htm>. Acesso em: 29 Jun. 2016.

PHILIPPI JR., A.; MAGLIO, I. C. Política e Gestão Ambiental: Conceitos e Instrumentos. In: PHILIPPI JR., A.; PELICIONE, C. F. (Orgs.). Educação ambiental e sustentabilidade. Barueri: Manole, 2005. p. 217-256.

PRADO, L. R. Curso de direito penal brasileiro: parte geral. v. 1. 12. ed. rev., atual. e ampl. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2013.

SALVATI, S. S. Certificação em Ecoturismo: lições mundiais e recomendações para o Brasil. Brasília: WWF Brasil, 2001.

SANTANA, R. B. O Impacto ambiental dos esportes de aventura. 2011. Disponível em: < http://amapac.blogspot.com.br/2011/05/o-impacto-ambiental-dos-esportes-de.html >. Acesso em: 23 Mai. 2016.

SÃO FRANCISCO DE PAULA. Plano Municipal Ambiental. Disponível em: . Acesso em: 23 Mar. 2016.

TORRES, N. Avaliação de websites e indicadores de e-gov em municípios brasileiros – relatório final. São Paulo, TeciGov-FGV-SP. Disponível em: . Acesso em: 3 Mai. 2016.

ZANONI, M. A questão ambiental e o rural contemporâneo. Desenvolvimento e Meio Ambiente, n. 10, p. 101-110, jul./dez. 2004. Curitiba: Editora UFPR, 2004.




DOI: http://dx.doi.org/10.21674/2448-0479.23.207-216

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.