Avaliação da proteína C reativa ultrassensível em ratos diabéticos tratados com resveratrol

Kamila Almeida de CASTRO, Eliene da Silva Martins VIANA

Resumo


Pesquisas têm demonstrado o importante papel do resveratrol, na prevenção de doenças, principalmente aquelas ligadas ao sistema cardiovascular. Este estudo teve como objetivo a avaliação da ação do resveratrol sobre a PCR-us e a variação da glicemia em ratos diabéticos. No estudo foram utilizados 24 ratos machos, Wistar, adultos e divididos em 4 grupos: 1: Controle: Animais saudáveis, sem nenhum tratamento especial; 2: Animais diabéticos não tratados; 3: Animais diabéticos tratados com hipoglicemiante (Glibenclamida) e 4: Animais diabéticos tratados com Resveratrol. Observou-se que o grupo de animais diabéticos não tratados apresentou uma perda de peso 41,90% em relação ao seu peso inicial. Embora os níveis glicêmicos dos animais tratados com resveratrol não terem diminuído na mesma proporção que o grupo tratado com gliben­clamida, representou, ao final do experimento, uma redução positiva da PCR-us. Como os estudos ainda são escassos na literatura, relacionando a ação do resveratrol sobre a PCR-us, faz-se necessário mais pesquisas.


Palavras-chave


Cardiovascular, Flavonoide, Hiperglicemia

Texto completo:

PDF

Referências


AMERICAN DIABETES ASSOCIATION. Diagnosis and classification of diabe-tes mellitus. Diabetes Care. v.33, p.62-69, 2010.

CALISTA, A. A. Conduta terapêutica para o tratamento do diabetes Mellitus tipo 2: uma revisão de literatura. 2013.

DALL, L., ARCHELA, E. Determinação de Compostos Fenólicos em Vinho: Uma revisão. Semina: Ciências Exatas e Tecnológicas, v.34, n.2, p.193-210, 2014.

DIAS, A. S. Avaliação do estresse oxidativo e do fluxo sanguíneo na artéria mesentérica de ratos diabéticos por indução de estreptozotocina. Especiali-zação (Pós-Graduação em Ciências Biológicas)–Universidade Federal do Rio Grande do Sul, p.90, 2001.

DIAS, A. S. O antioxidante quercertina diminui o estresse oxidativo hepático em ratos diabéticos. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas)–Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, p.111, 2005.

FREITAS, A., DETONI, A., OLIVEIRA, C. Determinação de resveratrol e ca-racterísticas químicas em sucos de uvas produzidas em sistemas orgânico e convencional. Revista Ceres. v.57, n.1, p.1-5, 2010.

GUERRA, J.F.C. Polpa de açaí modula a produção de espécies reativas de oxigênio por neutrófilos e a expressão gênica de enzimas antioxidantes em tecidos hepáticos de ratos. Dissertação Mestrado: Universidade Federal de Ouro Preto. p.77, 2011.

KAMALAKKANNAN, N., PRINCE., P. S. M. Antihyperglycaemic and antioxi-dant effect of rutin, a poly¬phenolic flavonoid, in streptozotocin-induced diabetic wistar rats. Basic & Clinical Pharmacology & Toxicology. v.98, p.97-103, 2006.

MONTEIRO, R., SOARES, R., GUERREIRO, S; PESTANA, D. Ride wines increases adipose tissue aromatase expression and regulates body wheight and adipocyte size. Nutrition. v.25, p.699-705, 2009.

NELSON, D.L., COX, M.M. Integração e Regulação do Metabolismo dos Mamíferos. Lehninger Princípios de Bioquímica. n.22, p.552-587, 2006.

NEMEN, D., LEMOS-SENNA, E. Preparação e caracterização de suspensões coloidais de nanocarreadores lipídicos contendo resveratrol destinados à administração cutânea. Química Nova. v.34, n.3, p.408-413, 2011.

PENNA, N., HECKTHEUER L. Vinho e Saúde: uma revisão. Infarma. v.16, n.2, p.64-67, 2004.

RISPAR, P., DE OLIVEIRA, A. L. INFLUÊNCIA DA AMITRIPTILINA SOBRE O EFEITO HIPOGLICEMIANTE DA GLIBENCLAMIDA. SaBios-Revista de Saúde e Biologia, v. 10, n. 2, p. 21-26, 2015.

SANTOS, M., PEGORARO M., SANDRINI F. Fatores de risco no desenvolvi-mento da aterosclerose na infância e adolescência. Arq Bras Cardiol. v.90, n.4, p.301-308. 2008.

SATO, K. L., MIGLIACCIO, V., CARMO, J. M., FERREIRA, R. S. Diabete co-mo modelo de neuropatia autonômica. Med, v.39, n.1, p.28-38. 2006.

SOBRINHO, C. A. A. Proteína C-reativa, aptidão cardiorrespiratória e atividade física em adolescentes de 12 a 18 anos. 2013.

VIANA, M., RODRIGUEZ, T. Complicações cardiovasculares e renais no dia-betes mellitus. Revista de Ciências Médicas e Biológicas. v.10, n.3, p.290-296, 2012.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. "Use of glycated haemoglobin (HbA1c) in diagnosis of diabetes mellitus. Geneva: WHO; 2011.




DOI: http://dx.doi.org/10.21674/2448-0479.41.03-16

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.