Levantamento de dados em propriedades leiteiras para sucessão familiar no Vale do Taquari

Sedenir DAHM, Ricardo FLECK, Fernanda Leal LEÃES, Bruna KLEIN, Voltaire SANT'ANNA

Resumo


Por ser uma atividade desenvolvida no meio rural, a sucessão familiar das propriedades que produzem leite é uma questão de grande importância, uma vez que se observa um expressivo êxodo rural, principalmente em municípios do interior. Poucas informações são encontradas na literatura sobre o perfil dos proprietários de empreendimentos que produzem leite no Vale do Taquari, sendo a questão da sucessão familiar nestas propriedades ainda menos explorada. O presente trabalho tem como objetivo avaliar a atual situação dos produtores na área de bovinocultura leiteira, realizando um diagnóstico da sucessão familiar em propriedades rurais no Vale do Taquari. Para isso, foram realizadas entrevistas com 10 proprietários em de três microrregiões Vale do Taquari, com perguntas enfocando a percepção deles em relação a viabilidade do tambo para os próximos anos. Os resultados mostram que os proprietários apresentam renda alternativa à produção de leite. A maior parte dos tambos têm entre 50 e 100 cabeças na propriedade, sendo consideradas de médio porte, tendo em vista as características regionais. Percebe-se também que, no quesito acessibilidade há alguns casos pontuais onde o acesso é mais difícil. Os resultados também indicam que, tanto para os atuais gestores quanto para os sucessores, estão conscientes de que um tambo leiteiro pode ser bastante rentável, e também tem interesse em permanecer na propriedade, deste que tenha uma gestão adequada e controlada. Assim, é importante ressaltar a importância da manutenção e expansão de ações e de políticas públicas que promovam o incentivo à permanência do jovem no meio rural, promovendo assim o desenvolvimento rural da região.

  

Palavras-chave


Leite; Vale do Taquari; sucessão familiar; desenvolvimento rural..

Texto completo:

PDF

Referências


AVILA, M.; AVILA, S.S.A.; FERREIRA, C.J. Administração Rural: elementos de estudo na Fazenda Corrégo da Liberdade no municí-pio de Ipiranga de Goiás. Revista Eletrônica de Ciência Adminis-trativa, Campo Largo v 1 n3 nov 2003. Disponível em: http://revista.facela.com.br. Acesso em 11 de abril de 2016.

CARVALHO, M.P. Impasse tecnológico, Milk Point, 2001. Disponí-vel em: http://www.milkpoint.com.br/cadeiadoleite/editorial/impassetcnologico-8304n.aspx. Acesso em 15/04/16.

CYRNE. C.C.S. Indicadores de gestão em propriedades produ-toras de leite do Vale do Taquari/RS - Um estudo comparativo com as propriedades da Região da Galícia- Espanha. (Tese de doutorado em Ambiente e Desenvolvimento) – Programa de Pós-Graduação. Centro Universitário UNIVATES, Lajeado 2015.

DIEESE, Elaboração de instrumentos de monitoramento e ana-lise para a gestão política de arranjos produtivos locais do Rio Grande do Sul, 2014.

EMATER, Relatório socioeconômico da cadeia produtiva do leite no Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2015.

FLORES, A.W. et al. Gestão Rural. Porto Alegre: Ed. dos Autores, 2006. 328 p.

FONTE, L.M.. et al Estudo da cadeia produtiva do leite do estado do Rio Grande do Sul nº 3 Porto Alegre, 1998.

SILVESTRO, M.L. et. al Os impasses sociais da sucessão heredi-tária na agricultura familiar, Florianópolis, Ed Epagri 2001, 102 p.




DOI: http://dx.doi.org/10.21674/2448-0479.34.723-731

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.