Efeito da carga de gemas da videira ‘Sauvignon Blanc’ na intensidade de antracnose (Elsinoe ampelina)

  • Douglas André WÜRZ Universidade do Estado de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias – UDESC/CAV – SC
  • Bruno Farias BONIN Universidade do Estado de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias – UDESC/CAV – SC
  • Ricardo ALLEBRANDT Universidade do Estado de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias – UDESC/CAV – SC
  • Betina Pereira de BEM Universidade do Estado de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias – UDESC/CAV – SC
  • Adrielen Tamiris CANOSSA Universidade do Estado de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias – UDESC/CAV – SC
  • Juliana REINEHR Universidade do Estado de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias – UDESC/CAV – SC
  • Leo RUFATO Universidade do Estado de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias – UDESC/CAV – SC
  • Alberto Fontanella BRIGHENTI Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina
  • Aike Anneliese KRETZSCHMAR Universidade do Estado de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias – UDESC/CAV – SC
Palavras-chave: Vitis vinfera L, poda, manejo de doenças

Resumo

O objetivo do presente trabalho foi avaliar o efeito do aumento do número de gemas na intensidade de antracnose na videira ‘Sauvignon blanc’ cultivada em região de elevada altitude de Santa Catarina. Os tratamentos consistiram em quatro diferentes cargas de gemas deixadas na poda invernal: 15, 30, 50 e 75 gemas/planta. Os dados foram submetidas à análise de variância (ANOVA) e quando detectadas efeitos de tratamento, procedeu-se o teste de comparação de médias pelo teste Tukey (α=0.05). O número de gemas por planta influenciou a incidência e severidade de antracnose nas folhas e ramos da videira Sauvignon blanc, observando-se que plantas podadas com 75 gemas por planta apresenta maior intensidade de antracnose, enquanto, plantas podadas com 15 gemas, observou-se menor intensidade de antracnose.

Referências

AMORIM, L.; KUNIYUKI, H. Doenças da videira. In: KIMATI, H.; AMORIM, L.; BERGAMIN FILHO, A.; CAMARGO, L. E. A., REZENDE, J. A. M. (Ed.) Manual de fitopatologia: doenças das plantas cultivadas. 3.ed. São Paulo: Agronômica Ceres, v. 2. p. 736-757, 1997.

GREVEN, M.M; BENNETT, J.S.; NEAL, S.M. Influence of retained node number on Sauvignon Blanc grapevine vegetative growth and yield. Australian Journal of Grape and Wine Research, Adelaide, v.20, p.263-271, 2014.

GREVEN, M.M.; NEAL, S.M.; HALL, A.J.; BENNET, J.S. Influence of retained node number on Sauvignon Blanc grapevine phenology in a cool climate. Australian Journal of Grape and Wine Research, Adelaide, v. 21, p. 209-301, 2015.

MARCON FILHO, J. L.; HIPÓLITO, J.S.; MACEDO, T.A.; KRETZSCHMAR, A.A.; RUFATO, L. Raleio de cachos sobre o potencial enológico da uva 'Cabernet Franc' em duas safras. Ciencia Rural, Santa Maria, v.45, p.2150-2156, 2015.

MENON, J. Dinâmica temporal da antracnose em acessos do banco de germoplasma de videiras. 2016. Dissertação (Mestrado em Produção Vegetal) – Universidade do Estado se Santa Catarina, Lages, 2016. 53 p.

O’DANIEL, S.B.; ARCHBOLD, D. D.; KURTURAL, K. S. Effects of balanced pruning severity on Traminette (Vitis spp.) in a warm climate. American Journal of Enology and Viticulture, Davis, v. 63, n. 2, p. 284–290, 2012.

PEDRO JÚNIOR, M. J.; RIBEIRO, I. J. A.; MARTINS, F.P. Microclima condicionando pela remoção de folhas e ocorrência de antracnose, míldio e mancha-das-folhas na videira ‘Niagara Rosada’. Summa Phytopathologica, Botucatu,v. 24, n.2, p. 151-156, 1998.

SMART, R.E. Principles of grapevine canopy microclimate manipulation with implications for yield and quality. A Review. American Journal of Enology and Viticulture, Davis, v. 36, n. 3, p. 230-239, 1985.

SMART, R. E., DICK, J. K., GRAVELL, I. M; FISHER, B. M. Canopy management to improve grape yield and wine quality: Principles and practices. South African Journal Enological Viticulture, Stellenbosch, v.11, p.3-17, 1990.

WURZ, D.A.; BEM, B.P.; ALLEBRANDT, R.; BONIN, B.; DALMOLIN, L.G.; CANOSA, A.T.; RUFATO, L.; KRETZSCHMAR, A.A. New wine-growing regions of Brazil and their importance in the evolution of Brazilian Wine. BIO Web of Conferences, [SI], v.9, p.1-4, 2017a.

WURZ, D.A.; BRIGHENTI, A.F.; ALLEBRANDT, R.; MARCON FILHO, J.L.; BEM, B.P.; ARAÚJO FILHO, J.V.; RUFATO, L.; KRETZSCHMAR, A.A. Desfolha precoce como estrátegia de controle da podridão de Botrytis cinerea na videira Cabernet Sauvignon em regiões de altitude. Summa Phytopathologica, Botucatu, v.43, n.2, p.111-117, 2017b.

Publicado
2019-05-09
Como Citar
WÜRZ, D. A., BONIN, B. F., ALLEBRANDT, R., BEM, B. P. de, CANOSSA, A. T., REINEHR, J., RUFATO, L., BRIGHENTI, A. F., & KRETZSCHMAR, A. A. (2019). Efeito da carga de gemas da videira ‘Sauvignon Blanc’ na intensidade de antracnose (Elsinoe ampelina). Revista Eletrônica Científica Da UERGS , 5(1), 75-78. https://doi.org/10.21674/2448-0479.51.75-78
Seção
NOTAS CURTAS OU COMUNICAÇÕES BREVES