Poda verde e produção do pessegueiro em alta densidade

  • Ruy Inácio Neiva de Carvalho Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Centro de Ciências Agrárias e Ambientais, Agronomia, BR 376, Km 14, CEP 83010-500, São José dos Pinhais-PR, Brasil. Fone: (41) 3299-4356. Fax: (41) 3299-4363.
  • Giovambattista Sorrenti University of Bologna, Dep. of Agricultural Sciences, Viale G. Fanin 46, 40127 Bologna –Italia. Ph. +39 051 2096426, Fax +39 051 2096401.
  • Stefanie L. K. Rosa Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Centro de Ciências Agrárias e Ambientais, Agronomia, BR 376, Km 14, CEP 83010-500, São José dos Pinhais-PR, Brasil. Fone: (41) 3299-4356. Fax: (41) 3299-4363.
  • Daniel W. Vendramin Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Centro de Ciências Agrárias e Ambientais, Agronomia, BR 376, Km 14, CEP 83010-500, São José dos Pinhais-PR, Brasil. Fone: (41) 3299-4356. Fax: (41) 3299-4363.
  • Méllany C. B. Alves Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Centro de Ciências Agrárias e Ambientais, Agronomia, BR 376, Km 14, CEP 83010-500, São José dos Pinhais-PR, Brasil. Fone: (41) 3299-4356. Fax: (41) 3299-4363.
  • Claudinei Sperling Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Centro de Ciências Agrárias e Ambientais, Agronomia, BR 376, Km 14, CEP 83010-500, São José dos Pinhais-PR, Brasil. Fone: (41) 3299-4356. Fax: (41) 3299-4363.
Palavras-chave: Prunus pérsica, Pêssego, Brix, Acidez

Resumo

O objetivo da pesquisa foi avaliar o efeito da poda verde em pessegueiros em alta densidade sobre a quantidade e qualidade de frutos produzidos nos anos agrícolas de 2010, 2011 e 2012 em Fazenda Rio Grande, Paraná. Os quatro tratamentos estudados foram: testemunha sem poda verde, uma poda verde realizada a 45 dias antes da colheita (AC), duas podas verdes a 45 e 75 dias AC e três podas verdes realizadas a 15, 45 e 75 dias AC. O método adotado para a poda verde foi a eliminação de ramos ladrões verticais e ramos voltados ao centro da copa e o desponte dos ramos acima de 2,3 m do solo. Foram avaliados a massa total colhida, a massa média do fruto, os diâmetros do fruto, a acidez titulável, o grau Brix, o pH e a relação Brix/Acidez. Não houve influência das diferentes épocas de poda verde em relação à produção de frutos por planta, ao tamanho do fruto e à qualidade química dos pêssegos colhidos, com exceção do pH do suco que aumentou ao longo das três safras analisadas. Concluiu-se que a poda verde realizada de 15 a 75 dias antes da colheita não influenciou na produção e na qualidade de pêssegos produzidos em alta densidade.
Publicado
2015-12-16
Como Citar
de Carvalho, R. I. N., Sorrenti, G., Rosa, S. L. K., Vendramin, D. W., Alves, M. C. B., & Sperling, C. (2015). Poda verde e produção do pessegueiro em alta densidade. Revista Eletrônica Científica Da UERGS , 1(1), 3-7. https://doi.org/10.21674/2448-0479.11.3-7
Seção
Artigos