Percepções dos consumidores sobre a rotulagem nutricional para aquisição de alimentos em Boa Vista do Buricá/RS

Palavras-chave: Segurança alimentar, rótulos de alimentos, saúde.

Resumo

Resumo

A leitura, observação e interpretação da rotulagem nutricional pelos consumidores podem determinar escolhas alimentares mais saudáveis. Para isso, a verificação das expressões utilizadas nos rótulos são hábitos determinantes para assegurar a aquisição de alimentos seguros, do ponto de vista higiênico sanitário e do valor nutricional. A indústria de alimentos brasileira tem trabalhado para que as informações constantes nos rótulos sejam cada vez mais de fácil compreensão, com o teor calórico calculado por porções e com o máximo de informações que possibilitem uma escolha consciente pelos consumidores, seguindo o que preconiza a legislação do setor. Neste sentido, este trabalho teve como objetivo avaliar o conhecimento dos consumidores sobre as informações presentes nos rótulos e se estes contribuem para a escolha dos alimentos. A metodologia utilizada foi a entrevista, através de questionário misto, realizada com consumidores habituais e aleatorizados dos supermercados do Município de Boa Vista do Buricá, Rio Grande do Sul. Como resultados, observou-se que a faixa etária predominante que respondeu à pesquisa foi de indivíduos de 40 a 50 anos; sendo 80% do gênero feminino; 45% com ensino médio completo, além de 45% com renda entre 2 a 5 salários mínimos. Verificou-se ainda que apenas 11% do público pesquisado tem o hábito de sempre ler o rótulo dos alimentos. As razões que levam o consumidor a uma leitura mais interessada são várias, com destaque para a validade e o valor nutricional. Portanto, no município avaliado são poucos os consumidores que leem o rótulo, e estes o fazem principalmente em função de saber o prazo de validade e a quantidade de calorias.

 

Palavras-chave: Segurança alimentar; rótulos de alimentos; saúde.

 

Abstract

Consumers' perceptions on nutritional labeling for food purchase in Boa Vista do Buricá/RS

Reading, observing and interpreting nutrition labeling by consumers can determine healthier food choices. Thus, verifying the expressions used on the labels are determining habits to guarantee the acquisition of safe food, in sanitary hygienic matter and nutritional value. The Brazilian food industry has been working so that the information on the labels is increasingly easy to understand, with the caloric content updated in portions and with the maximum amount of information that allows a conscious choice for consumers, following what the Brazilian legislation recommends for the sector. In this sense, this work aimed to evaluate the consumers' knowledge about the information presented on the labels and if they contribute to the choice of food. The methodology used was the interview through a mixed questionnaire carried out with regular and random consumers from supermarkets in the city of Boa Vista do Buricá. As a result, it was observed that a predominant age group that answered the survey was individuals from 40 to 50 years old; 80% female; 45% with high school education, in addition to 45% with income between 2 and 5 minimum wages. It was also found that only 11% of the surveyed public has the habit of always reading the food label. There are several reasons that lead consumer to a more interested reading, with emphasis on the validity and nutritional value. Therefore, in the evaluated city, only a few consumers read the label, and they do so mainly because of the expiration date and the amount of calories.

Keywords: Food safety; food labels; health.

 

Resumen

Percepciones de los consumidores sobre el etiquetado nutricional para la compra de alimentos en Boa Vista do Buricá / RS

Leer, observar e interpretar el etiquetado nutricional por parte de los consumidores puede determinar opciones de alimentos más saludables. Por eso, verificar las expresiones utilizadas en las etiquetas son hábitos determinantes para asegurar la adquisición de alimentos inocuos, desde el punto de vista higiénico sanitario y valor nutricional. La industria alimentaria brasileña ha estado trabajando para que la información de las etiquetas sea cada vez más fácil de entender, con el contenido calórico calculado en porciones y con la máxima cantidad de información que permita una elección consciente por parte de los consumidores, siguiendo lo recomendado por la legislación del sector. En este sentido, este trabajo tuvo como objetivo evaluar el conocimiento de los consumidores sobre la información presente en las etiquetas y si contribuyen a la elección de los alimentos. La metodología utilizada fue la entrevista a través de un cuestionario mixto realizado con consumidores habituales y aleatorios de los supermercados del municipio de Boa Vista do Buricá, Rio Grande do Sul. Como resultado, se observó que el grupo de edad predominante que respondió la encuesta fueron los individuos de 40 a 50 años; 80% de los cuales son mujeres; 45% con primaria completa, además del 45% con ingresos entre 2 y 5 salarios mínimos. También se encontró que solo el 11% del público encuestado tiene el hábito de leer siempre la etiqueta de los alimentos. Los motivos que llevan al consumidor a una lectura más interesada son varios, con énfasis en la caducidad y valor nutricional. Por lo tanto, en el municipio evaluado, pocos consumidores leen la etiqueta, y lo hacen principalmente por la fecha de caducidad y la cantidad de calorías.

Palavras clave:  Seguridad alimentaria; etiquetas de los alimentos; salud.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernanda Hart Weber, Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS)

http://lattes.cnpq.br/6904631373299334

Leisi Cristiani Demarchi Deimling , Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS)

http://lattes.cnpq.br/7228771693569220

Divanilde Guerra, Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS)

http://lattes.cnpq.br/9759850350175482

Danni Maisa da Silva, Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS)

http://lattes.cnpq.br/2971607375965625

Fernanda Leal Leães, Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS)

http://lattes.cnpq.br/6904631373299334

Referências

AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA – ANVISA; UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA – UnB. Rotulagem Nutricional Obrigatória: Manual de Orientação às Indústrias de Alimentos. 2. versão. Brasília: ANVISA, UnB, 2005. 44 p.

AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA. - Minuta de Resolução da Diretoria Colegiada SEI/ANVISA - 1181119. Disponível em: https://www.gov.br/anvisa/pt-br/assuntos/noticias-anvisa/2020/aprovada-norma-sobre-rotulagem-nutricional. Acesso em: 12 out. 2020.

ARAUJO, W. D. R. Importância, estrutura e legislação da rotulagem geral e nutricional de alimentos industrializados no Brasil. Revista Acadêmica Conecta FASF 2(1):35-50, 2017.

BRASIL. Resolução RDC 360, de 23 de dezembro de 2003. Regulamento técnico sobre rotulagem nutricional de alimentos embalados, tornando obrigatório a rotulagem nutricional [Internet]. DOU. 2003 Dez [citado em 2013 Maio 31]. Disponível em: http:// portal.anvisa.gov.br/wps/wcm/connect/1c2998004bc50d62a671 ffbc0f9:d5b29/RDC_N_360_DE_23_DE_DEZEMBRO_DE_2003. pdf?MOD=AJPERES

CAVADA, G. S. PAIVA F. F. HELBIG E. BORGES L. R. Rotulagem nutricional: você sabe o que está comendo? Brazilian Journal of Food Technology, maio 2012, p.84-88. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S1981-6723012005000043. Acesso em 10 jul. 2014.

FEITOSA, B. F.; OLIVEIRA NETO, J. O.; OLIVEIRA, E. N. A.; FEITOZA, J. V. F.; REGILANE, M. F.; DINIZ JUNIOR, L. A. M. Avaliação da rotulagem de diferentes marcas de biscoitos recheados sabor chocolate comercializados em Pau dos Ferros - RN. Revista A Barriguda, Campina Grande, v.6, n.2, p.230-241, 2016.

FEITOZA, J. V. F.; OLIVEIRA, E. N. A.; FEITOSA, B. F.; OLIVEIRA NETO, J. O.; DINIZ JUNIOR, L. A. M.; FEITOSA, R. M. Rotulagem nutricional e informações obrigatórias em diferentes marcas de achocolatados em pó. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável V.12, Nº 3, p. 547-551, 2017.

FEITOZA, J. V. F.; OLIVEIRA, A. R. G.; BATISTA JUNIOR, L.; ALBUQUERQUE, G. S.; SANTOS, E. N.; FREITAS, H. F. S. Avaliação da rotulagem dos alimentos comercializados no município de Apodi – RN. Revista Brasileira de Gestão Ambiental, 14(01) p.28-32, jan./mar. 2020.

GARCIA, P. P. C.; CARVALHO, L. P. da S. Análise da rotulagem nutricional de alimentos diet e light. Ensaios e Ciência, São Paulo, v. 15, n. 4, p. 89-103, 2011.

GONÇALVES, N. A.; CECCHI, P. P.; VIEIRA, R. M.; SANTOS, M. D. A.; ALMEIDA, T.C. Rotulagem de alimentos e consumidor. Nutrição Brasil, V.14, N.4, P.197-204, 2015.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, censo 2010. Disponível em: http:/www.ibge.gov.br. Acesso em: 11 out. 2020.

MARINS, B. R.; JACOB, SC. Avaliação do hábito de leitura e da compreensão da rotulagem por consumidores de Niterói, RJ. Vigil. Sanit. em Debate;3(3):122-129, 2015

MARZAROTTO, B.; ALVES, M. K. Leitura de rótulos de alimentos por frequentadores de um estabelecimento comercial. Ciência & Saúde 10(2):102-108, 2017.

PONTES, T. E.; COSTA, T. F.; MARUM, A. B. R. F; BRASIL, A. L. D; TADDEI, J. A. A. C. Orientação nutricional de crianças e adolescentes e os novos padrões de consumo: propagandas, embalagens e rótulos. Revista Paulista de Pediatria. 2009; 27(1):99-105.

RODRIGUES, A. M. S.; SARON, M. L. G.; NASCIMENTO, K. O. Análise do comportamento e hábitos de consumo de frequentadores de um supermercado no município de Barra Mansa – RJ. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, v. 9, n. 2, p. 185 - 194, abrl-jun, 2014

SANTOS, D. C.; OLIVEIRA, E. N. A.; MARTINS, J. N. Avaliação da rotulagem de leite em pó integral comercializado na cidade de Campina Grande - PB. Higiene Alimentar, v. 25, n. 194/195, mar./abr. 2011.

SILVA, V. S. F.; LATINI, J. P. T.; TEIXEIRA, M. T. Análise da rotulagem de alimentos industrializados destinados ao público infantil à luz da proposta de semáforo nutricional. Vigil. Sanit. em Debate. 5 (1):36-44, 2017.

SOUZA, S. M. F. C.; LIMA, K. C.; MIRANDA, H. F.; CAVALCANTI, F. I. D. Utilização da informação nutricional de rótulos por consumidores de Natal, Brasil. Revista Panamericana de Salud Pública, Washington, v. 29, n. 5, p. 337-343, 2011.

Publicado
2022-04-30
Como Citar
Hart Weber, F., Cristiani Demarchi Deimling , L., Guerra, D., Maisa da Silva, D., & Leal Leães, F. (2022). Percepções dos consumidores sobre a rotulagem nutricional para aquisição de alimentos em Boa Vista do Buricá/RS. Revista Eletrônica Científica Da UERGS , 8(1), 22-31. https://doi.org/10.21674/2448-0479.81.22-31
Seção
ARTIGOS INÉDITOS