Protagonismo negro na literatura infantil: por uma abordagem antirracista do texto literário

Palavras-chave: Formação de leitores;, educação infantil;, representatividade;, letramento étnico-racial.

Resumo

RESUMO

 

O presente artigo propõe uma reflexão acerca da importância do ensino da literatura dentro de uma proposta pedagógica na Educação Infantil preocupada com a Educação das relações étnico-raciais no Brasil. Ademais, busca pensar a formação do leitor literário numa perspectiva identitária para a promoção de uma Educação antirracista continuada. O trabalho reúne os seguintes aportes teóricos: Cosson (2012), Bordini e Aguiar (1993), Brasil (2004; 2017), Munanga (2005), entre outros. Quanto à metodologia, consiste em uma pesquisa bibliográfica e uma análise descritiva das seguintes obras literárias infantis: Amoras (2018), de Emicida, e Meu crespo é de rainha (2018), de bell hooks[1]. Conclui-se que esta pesquisa se torna relevante uma vez que segue as determinações da Lei 10.639/2003, que alude à obrigatoriedade do ensino da questão étnico-racial, temática que carece mais atenção na Educação Básica, desencadeando e propondo atender a questões presentes no ensino na Educação Infantil, oferecendo possibilidades por meio da literatura para um letramento étnico-racial efetivo e precoce.

 

Palavras-chave: Formação de leitores; educação infantil; representatividade; letramento étnico-racial.

 

ABSTRACT

The present article aims at discussing the importance of teaching literature for children within the scope of a pedagogical approach concerned with ethnic-racial relations education, from children`s education on, in Brazil. Furthermore, it aims at thinking about the literary reader`s literacy according to an identity perspective so that it promotes antiracist education over the time. The paper brings the following authors together: Cosson (2012), Bordini e Aguiar (1993), Brasil (2004; 2017), Munanga (2005), among others. It consists of a bibliographical survey approach and a descriptive analysis of the following children books: Amoras (2018), by Emicida, and Meu crespo é de rainha (2018), by bell hooks. The relevance of the work lays on the fact it has followed Federal Law n. 10.639/2003, which has imposed the teaching of ethnic-racial issues in Brazil. This theme wants to be given more attention in Basic Education so that it answers issues that are present in early education, in order to offer children many possibilities through literature to ethnic-racial effective and early literacy.

 

Keywords: Training of readers; childhood education; representativeness; ethnic-racial literacy.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elen Karla Sousa da Silva, Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS)
Ana Maria Bueno Accorsi , Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS)

Referências

ADICHIE, Chimamanda Ngozi. O perigo de uma história única. São Paulo: Companhia das Letras, 2019. Tradução de Julia Romeu.

AGUIAR E SILVA, Vítor Manuel de. Teoria da Literatura. 8. ed. Coimbra: Almedina, 2011.

ALMEIDA, Sílvio Luiz de. O que é racismo estrutural?. Belo Horizonte: Letramento, 2018.

BOITEMPO. Meu crespo é de rainha, 2018. Disponível em: https://www2.boitempoeditorial.com.br/produto/meu-crespo-e-de-rainha-773. Acesso em: 10 maio 2021.

BORDINI, Maria da Glória; AGUIAR, Vera Teixeira. Literatura: a formação do leitor - alternativas metodológicas. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1993.

BRASIL, SEF/MEC. Parâmetros Curriculares Nacionais – 3o e 4o ciclos do Ensino Fundamental – Língua Portuguesa. Brasília, DF: SEF/MEC, 1997.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei número 9394, 20 de dezembro de 1996. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_nlinks&ref=000025&pid=S1516-7313199800020000800001&lng=en Acesso em: 10 maio 2021.

BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. Brasília: MEC, 2004.

BRASIL. Bases Nacional Comum curricular: educação é a base. Brasília: INEP, 2017.

BRASIL. Educação Infantil e práticas promotoras de igualdade racial. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2012.

BRASIL. Lei Federal n°. 11.645/08, de 10/03/2008. Estabelece a obrigatoriedade do ensino da História e Cultura Afro-brasileira e Indígena no currículo da Rede de Ensino no Brasil. Brasília: Casa Civil, 2008.

COMPANHIA DAS LETRAS. Amoras, 2018. Disponível em: https://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=41343. Acesso em: 10 maio 2021.

COSSON, Rildo. Letramento Literário: teoria e prática. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2012.

EMICIDA (Leandro Roque de Oliveira). Amoras. São Paulo: Companhia das letrinhas, 2018.

FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. 33. ed. São Paulo: Cortez, 1997.

HOOKS, bell. Ensinando a transgredir: A Educação como prática da liberdade. São Paulo: Martins Fontes, 2017.

HOOKS, bell. Meu crespo é de rainha. São Paulo: Boitáta, 2018. Ilustrações de Chris Raschka.

LAJOLO, Marisa; ZILBERMAN, Regina. Literatura Infantil Brasileira: História e histórias. São Paulo: Editora Ática, 1985.

MACEDO, Fernanda; CABRAL, Magali. O Crime perfeito. Página 22, 4 fev. 2016. Disponível em: https://pagina22.com.br/2016/02/04/o-crime-perfeito/. Acesso em: 19 ago 2020.

MALACARNE, Juliana. Emicida fala sobre ‘Amoras’, seu primeiro livro infantil. Revista Crescer, 05 out. 2018. Disponível em: https://revistacrescer.globo.com/Diversao/Livros/noticia/2018/10/emicida-fala-sobre-amoras-seu-primeiro-livro-infantil.html. Acesso em: 01 jul. 2020.

MUNANGA, Kabengele (Org.). Superando o Racismo na escola. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade, 2005.

PRANDI, Reginaldo. Mitologia dos Orixás. São Paulo: Companhia das Letras, 2001. Ilustrações de Pedro Rafael.

Publicado
2021-12-29
Como Citar
Karla Sousa da Silva, E., & Bueno Accorsi , A. M. (2021). Protagonismo negro na literatura infantil: por uma abordagem antirracista do texto literário. Revista Eletrônica Científica Da UERGS , 7(3), 275-283. https://doi.org/10.21674/2448-0479.73.275-283