Ocorrência de peixes não-nativos no sistema estuarino-lagunar de Tramandaí, Rio Grande do Sul, Brasil

  • Rodrigo Machado
  • Renato Bolson Dala-Corte
  • Pedro Carvalho-Neto
  • Eveline Bernardes Silva
  • Paulo Henrique Ott UERGS
Palavras-chave: Espécies não-nativas, Alóctones, Exóticas, Invasoras, Bacia Hidrográfica do Rio Tramandaí

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo relatar novos registros de peixes não-nativos no sistema estuarino-lagunar do rio Tramandaí (SELT) e apresentar uma revisão das espécies de peixes invasoras na Bacia Hidrográfica do Rio Tramandaí (BHRT), no litoral norte do Rio Grande do Sul, sul do Brasil. A ocorrência das espécies foi documentada a partir de fotografias fornecidas por pescadores locais e reportagens de jornais obtidas entre 2007 e 2008, além da compilação de trabalhos científicos existentes na literatura. As espécies registradas para o SELT foram: carpa-capim (Ctenopharyngodon idella), carpa-húngara (Cyprinus carpio), carpa-cabeça-grande (Hypophthalmichthys nobilis), carpa-prateada (H. molitrix) e uma espécie de Serrasalmidae (cf. Piaractus mesopotamicus). Para a BHRT são ainda relatadas na literatura: peixe-cachorro (Acestrorhynchus pantaneiro), piava (Leporinus obtusidens), tilápia-do-Nilo (Oreochromis niloticus) e porrudo (Trachelyopterus lucenai). A ocorrência dessas espécies na BHRT provavelmente está associada a escapes acidentais ocorridos de tanques de piscicultura nos municípios vizinhos e também aos alagamentos dos campos de cultivo de arroz durante a época de chuvas. A introdução dessas espécies não-nativas representa uma ameaça potencial aos ecossistemas aquáticos de água doce da região, podendo causar sérios danos à diversidade local e à pesca artesanal. Em vista disso, é fundamental que seja realizado um completo mapeamento dos empreendimentos de piscicultura existentes na BHRT e que estas atividades sejam regularizadas e fiscalizadas. Com intuito de incentivar o cultivo de espécies nativas e reduzir a chances de introdução de espécies invasoras é importante também ampliar as atividades de assistência técnica aos piscicultores da região.

Publicado
2015-12-31
Como Citar
Machado, R., Dala-Corte, R. B., Carvalho-Neto, P., Silva, E. B., & Ott, P. H. (2015). Ocorrência de peixes não-nativos no sistema estuarino-lagunar de Tramandaí, Rio Grande do Sul, Brasil. Revista Eletrônica Científica Da UERGS , 1(1), 37-43. https://doi.org/10.21674/2448-0479.11.37-43
Seção
Artigos