Simulação e análise de métodos para o aumento da eficiência termoenergética de uma edificação

João Vicente AKWA, Gabriel de Oliveira e Souza PETRAGLIA, Henrique de Araujo LAUFFER, Raiana Schirmer SOARES

Resumo


Este trabalho apresenta um estudo sobre algumas alternativas de redução de custos energéticos em edificações.  Foi utilizado para as simulações parte da estrutura do prédio da Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha, localizado no município de Novo Hamburgo, RS, Brasil. A estrutura analisada consiste em uma construção de alvenaria e possui dois andares, apresentando área total de 1919,14 m². Nela, situam-se salas de aula e laboratórios utilizados pela Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha e pela Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS). A simulação foi realizada no software de simulação dinâmica de edificações EnergyPlus, criado pelo Departamento de Energia (DOE) e gerenciado pelo NREL (National Renewable Energy Laboratory), ambos situados nos EUA.  Foram estabelecidas como propostas de redução de custos a substituição das lâmpadas fluorescentes tubulares por lâmpadas de LED compatíveis, a troca dos vidros comuns por vidros com menor transmitância e maior refletância, a implementação de um telhado verde e a implementação de um controle de temperatura anual. Levando-se em conta o consumo real de energia elétrica do prédio, através da simulação, foram avaliados os impactos causados por tais alternativas no consumo de energia elétrica do prédio. Os resultados obtidos através das simulações demonstram o significativo impacto causado pela troca das lâmpadas fluorescentes por lâmpadas LED, bem como pelo controle do termostato. O telhado verde e a troca dos vidros, por sua vez, não implicaram em grandes reduções de consumo.

Palavras-chave


Edificação, Simulação, Comportamento Termo-energético, Eficiência Energética

Texto completo:

PDF

Referências


EMPRESA DE PESQUISA ENERGÉTICA (EPE). Resenha Energética Brasileira: Exercício de 2014. Rio de Janeiro, 2015. Disponível em: Acesso em: 02 dez. 2015.

HOLLANDA, Jayme Buarque, ERBER Pietro. Energy Efficiency in Brazil. Trade and Environment Review, Nova Iorque, p.68-77, 2010. Disponível em: Acesso em: 02 dez. 2015.

EPRESA DE PESQUISA ENERGÉTICA (EPE). Balanço Energético Nacional 2015: Ano Base 2014. Rio de Janeiro, 2015. Disponível em: Acesso em: 02 dez. 2015.

PROCEL, Procel Edifica. Disponível em: Acesso em: 02 dez. 2015.

PÓVOA, M. C. B. L. Fatores que Influenciam na Eficência Energética. 2014. Monografia (Graduação em Engenharia Elétrica) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2014.

RIBEIRO, A. C. C. O emprego da tecnologia LED na iluminação pública. Exacta, v. 5, n. 1, p. 111-132, Dez. 2012. Disponível em: Acesso em: 02 dez. 2015.

BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. NR 17. Ergonomia. Brasilia: Ministério do Trabalho e Emprego, 1978. Disponível em: http://portal.mte.gov.br/data/files/FF8080812BE914E6012BEFBAD7064803/nr_17.pdf Acesso em: 02 dez. 2015.

Website do município. Disponível em: Acesso em: 02 dez. 2015.

AES SUL, Tarifas e Taxas. Disponível em:

CAROTENUTO, Adriano R. S. Análise do desempenho termoenergético de um prédio histórico de elevada inércia térmica. 2009. Dissertação de mestrado (Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mecânica) –Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2009.

POZZA, Fernando. Análise térmica e energética de uma edificação residencial climatizada com sistema de fluxo de refrigerante variável - VRF. 2011. Dissertação de Mestrado (Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mecânica) –Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2011

GELLER, H. S. O uso eficiente da eletricidade: uma estratégia de desenvolvimento para o Brasil. 1994. Rio de Janeiro. INEE – Instituto Nacional de Eficiência Energética.




DOI: http://dx.doi.org/10.21674/2448-0479.31.171-193

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.