Capacitação de profissionais sob a perspectiva da redução de danos: drogas, vamos pensar!

Samantha TORRES, Daniel Dall'Igna ECKER

Resumo


Este artigo tem como objetivo trazer para reflexão o tema das drogas. Como material de dispositivo para análise, apresentamos o relato de experiência de uma capacitação sobre o assunto, oferecida a profissionais de serviços públicos. A partir da capacitação, visamos compreender o que cada um dos profissionais entendia por droga e se já haviam feito o uso de substâncias. Por meio dos debates realizados, elencamos 5 grandes temas que permearam a discussão e as respostas dos profissionais, foram eles: 1) Drogas e Saúdes; 2) Drogas e Efeitos; 3) Drogas e Materialidades; 4) Drogas e Seres Humanos; 5) Drogas e Conceitos. Através da reflexão sobre esses cinco temas, questionamos a forma como a temática das drogas ainda é envolta por muitas ações de censura e por uma multiplicidade de interpretações. Assim, assumindo a falência dessa estratégia nas políticas de cuidado que têm se mostrado eficazes, afirmamos a importância do pensar sobre as drogas como meio para o tratamento dos usuários que fazem uso problemático, com base na reflexão sobre o uso, responsabilização e auto-gestão de todos os envolvidos.


Palavras-chave


Uso de drogas. Capacitação Profissional. Relato de Experiência.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Portaria nº 1.028, de 1º de julho de 2005. Determina que as ações que visam à redução de danos sociais e à saúde, decorrentes do uso de produtos, substâncias ou drogas que causem dependência, sejam reguladas por esta Portaria. Brasília: DF. 2005.

GÓIS, Mariana Maiza de Andrade; AMARAL, José Hamilton do. O uso de drogas lícitas e ilícitas e suas consequências sociais e econômicas. Trabalho de Conclusão. Universidade Federal do Pará – UFPA, 2016. Disponível em: http://www.progep.ufpa.br/progep/docsDSQV/ALCOO L _E_DROGAS.pdf Acesso em 09 de outubro de 2016.

GOMIDE, Henrique Pinto et al. Estereótipos dos profissionais de saúde em relação a alcoolistas em Juiz de Fora-MG, Brasil. Psicol. teor. prat., São Paulo, v.12, n.1, p.171-180, 2010. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php? script=sci_arttext&pid=S1516-36872010000100014&lng=pt&nrm=iso Acesso em 09 de outubro de 2016.

GRUPO RBS. Guerra ao crack - um talk show para mobilizar o Estado (2009, 30 de junho). Zero Hora, p. 33. Disponível em: http://www.clicrbs.com.br/espe cial/sc/cracknempensar/home,0,3710,Home.html Acesso em 09 de outubro de 2016.

GUARESCHI, Neuza Maria de Fátima; LARA, Lutiane de; ECKER, Daniel Dall'Igna. A internação compulsória como estratégia de governamentalização de adolescentes usuários de drogas. Estud. psicol. (Natal), Natal, v. 21, n.1, p.25-35, Mar. 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sciartt ext&pid= S1413-294X2 016000100025&lng=en&nrm=iso Acesso em 09 de outubro de 2016.

GUARESCHI, Neuza Maria de Fátima; RODRIGUES, Luciana; ECKER, Daniel Dall'Igna; MAGALHÃES, Francisca; ARGENTA, Vinícius Fretes. Archivos rio-grandenses de medicina de 1920 a 1943: Uso do álcool e a construção do comportamento de risco. Mnemosine, v.11, n.2, 2015. Disponível em: http://mnemosine.com.br/ojs/index.php/mnemosine/article/view/443/365 Acesso em 09 de outubro de 2016.

GURFINKEL, Decio. O episódio de Freud com a cocaína: o médico e o monstro. Rev. Latinoam. Psicopat. Fund., São Paulo, v. 11, n. 3, p. 420-436, setembro 2008. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlpf/v11 n3/06.pdf Acesso em 09 de outubro de 2016.

LACHENMEIER, Dirk W.; REHM, Jurgen. Comparative risk assessment of alcohol, tobacco, cannabis and other illicit drugs using the margin of exposure approach. Scientific Reports, (5), Article number: 8126 doi: 10.1038/srep08126 Published 30 January 2015. http://www.nature.com/srep/2015/150130/srep 08126/abs/srep08126.html#supplementary-informationER Acesso em 09 de outubro de 2016.

PENNA, Belisario. A lucta contra o alcoolismo. Archivos rio-grandenses de medicina. Anno VIII, nº12, Dezembro de 1929, Porto Alegre - RS.

RODRIGUES, Nathália Sixel; COELHO FILHO, Carlos Alberto de Andrade. Influência da audição musical na prática de exercícios físicos por pessoas adultas. Rev. bras. educ. fís. esporte, São Paulo , v. 26, n. 1, p. 87-95, Mar. 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sciarttext&pid=S 1807-55092012000100009&lng=en&nrm=iso Acesso em 09 de outubro de 2016.

WHO, World Health Organization. The ICD-10 classification of mental and behavioural disorders: clinical descriptions and diagnostic guidelines. Geneva, World Health Organization, 1992.




DOI: http://dx.doi.org/10.21674/2448-0479.31.39-62

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.