Turismo rural em Erechim (RS)

análise da infraestrutura dos roteiros turísticos rurais existentes no município

Palavras-chave: Desenvolvimento, Planejamento, Agricultura Familiar

Resumo

Os processos de transformação do meio rural têm oportunizado o surgimento de novos modelos de ocupação, assim como a atribuição de funções que não ‘necessariamente estão vinculadas à produção agrícola, tal como o Turismo rural. Este artigo procurou analisar os roteiros turísticos existentes no meio rural do município de Erechim (RS), tendo como base de análise a avaliação das vias de acesso e das placas indicativas dos roteiros selecionados. A metodologia utilizada consistiu em uma abordagem bibliográfica e documental, exploratória e descritiva, com ida à campo no mês de março de 2019. Os resultados demonstram que o município conta com algumas inciativas voltadas ao turismo, como a criação do Conselho Municipal de Turismo e a Linha Turismo, porém, evidencia-se uma lacuna na qualidade da infraestrutura de acesso a estes produtos turísticos no meio rural e uma urgente necessidade de planejamento para este segmento no município. A realização deste trabalho permitiu verificar que o turismo rural em Erechim possui um grande potencial, caracterizando-se como uma alternativa viável para o desenvolvimento do setor.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cássio Alexandre Bariviera, Universidade Estadual Rio Grande do Sul (UERGS)

Arquiteto e Urbanista, Especialista em Sociedade, Ambiente e Desenvolvimento e cursando Mestrado em Dinâmicas Regionais e Desenvolvimento.

Zenicléia Angelita Deggerone , Universidade Estadual do Rio Grande do SUL (UERGS)

Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/3092811041778894

Referências

ALVES, Alda Judith. “A revisão da bibliografia em teses e dissertações: meus tipos inesquecíveis – o retorno”. Cadernos de Pesquisa. São Paulo, nº 81, p. 53-60, maio, 1992. Disponível em: http://publicacoes.fcc.org.br/ojs/index.php/cp/article/view/990/999. Acesso em: 19 mar. 2019.

BRASIL. Ministério do Turismo. Programa de Regionalização do Turismo: Roteiros do Brasil. Módulo Operacional 7. Brasília, 2007.

BRASIL. Ministério do Turismo. Turismo rural: orientações básicas. / Ministério do Turismo, Secretaria Nacional de Políticas de Turismo, Departamento de Estruturação, Articulação e Ordenamento Turístico, Coordenação Geral de Segmentação. 2. ed. – Brasília: Ministério do Turismo, 2010.

BRASIL. Ministério do Turismo. Mapa do Turismo Brasileiro, 2019. Disponível em: <http://www.mapa.turismo.gov.br/mapa/init.html#/home>. Acesso em: 19 mar. 2019.

CAPELLI, R. Processamento de frutas & hortaliças. Caxias do Sul: Educs, 2004.

CAVACO, C. Turismo Rural e Desenvolvimento Local: Reflexões Teóricas e Enfoques Regionais. 3. ed. São Paulo: Hucitec, 2001.

DREHER, M. T. Planejamento do turismo em áreas não-urbanas: envolvendo a comunidade. In: CONGRESSO INTERNACIONAL SOBRE TURISMO RURAL E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL, 4., Joinville, 2004. Anais [...] Joinville: Ielusc. 2004. Disponível em: https://www.ufrgs.br/mercados/sumarios/anais4/gt07/marialva_dreher.pdf. Acessado em: 23 mar. 2019.

ERECHIM. Lei n.º 5.010, DE 10 de agosto de 2011. Dispõe sobre a criação, organização, funcionamento e atribuições do Conselho Municipal de Turismo – Comtur. Erechim, 10 de agosto de 2011.

ERECHIM. Lei 6.320, de 28 de junho de 2017. Dispõe sobre a criação, organização, funcionamento e atribuições do Conselho Municipal de Turismo – Comtur. Erechim 28 de junho de 2017.

ERECHIM. Lei nº 6470, de 07 de maio de 2018. Dispõe sobre a criação da Linha Turismo no Município de Erechim. Erechim, RS, 07 maio 2018.

GRITTI. I. R. Imigração e colonização polonesa no Rio Grande do Sul: a emergência do preconceito. Porto Alegre: Martins Livreiro. 2004.

HINDLE, T.; LAWRENCE, M. Field Guide to Strategy: A Glossary of Essencial Tools and Concepts of Today Managers. Brighton: Harvard Business School Press, 1994.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. População Estimada (2019). Rio de Janeiro, 2019. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/rs/erechim/panorama Acesso em: 12.mai 2019.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A. Fundamentos da metodologia científica. São Paulo: Atlas. 2010.

PÉREZ, E. C. Hacia una nueva visión de lo rural. In: GIARACA, N. (Org.). Una Nueva Ruralidad en América Latina. Buenos Aires: Asdi/ Clacso. 2001. p. 17-30.

PIRAN, N. Contribuição à Caracterização do Alto Uruguai (RS) Breve Releitura e Novos Desafios. Perspectiva, v. 39, p.53-64, 2015.

PONTE, K. (Re)Pensando o conceito do rural. Revista Nera, Presidente Prudente, n. 4, p. 20-28, jan/jul. 2004. Disponível em: http://www.reformaagrariaemdados.org.br/sites/default/files/1477-4323-1-PB.pdf Acessado em 05. Mai. 2019.

RODRIGUES, A. B. Turismo rural no Brasil: ensaio de uma tipologia. In: ALMEIDA, J. A.; RIEDL, M. (Orgs). Turismo rural: ecologia, lazer e desenvolvimento. Bauru: Edusc, 2000. p. 51-68.

SCHNEIDER, S. A Pluriatividade na Agricultura Familiar. Porto Alegre: Ufrgs. 2003.

SILVA, G. J. O. Novo Rural Brasileiro. Campinas: Unicamp, 1999.

TAVARES, A. M. City tour. São Paulo: Aleph, 2002.

WANDERLEY, M. N. B. A valorização da agricultura familiar e a reivindicação da ruralidade no Brasil. Desenvolvimento e Meio Ambiente, Curitiba, n. 2, p. 29-37, jul-dez. 2000a. DOI: http://dx.doi.org/10.5380/dma.v2i0.22105. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/made/article/view/22105/1447. Acessado em: 05 mai. 2019.

WANDERLEY, M. N. B. A emergência de uma nova ruralidade nas sociedades modernas avançadas – o “rural” como espaço singular e ator coletivo. Estudos sociedade e agricultura, Rio de Janeiro, p. 87-145, out. 2000b. Disponível em: https://revistaesa.com/ojs/index.php/esa/article/view/178/174. Acessado em: 05 mai. 2019.

ZIMMERMANN, A.; CASTRO, I. C. Turismo rural: um modelo brasileiro. Florianópolis: Ed. do Autor. 1996.

Publicado
2020-11-10
Como Citar
Bariviera, C. A., & Deggerone , Z. A. (2020). Turismo rural em Erechim (RS). Revista Eletrônica Científica Da UERGS , 6(3), 198-206. https://doi.org/10.21674/2448-0479.63.198-206
Seção
ARTIGOS INÉDITOS