Os rostos apagados: um estudo de caso sobre a inclusão de alunos do campo

Gabriela De Moraes CHAVES, Diovana Santos dos SANTOS

Resumo


Esta pesquisa visa identificar se a escola pública está preparada para atender a diversidade cultural dos estudantes sem “apagar” seus rostos. As bases teóricas desta pesquisa tomaram como referências principais Veiga (2002), Sacristán (1999; 2000) e as Diretrizes operacionais para a educação básica nas escolas do campo (2002). A abordagem metodológica baseou-se na pesquisa qualitativa de cunho bibliográfico com ênfase na análise documental, constituindo-se como corpus da análise o projeto político pedagógico da escola, algumas observações e entrevistas informais com docentes, alunos e direção. Percebemos com este trabalho a importância da renovação do projeto político pedagógico nas escolas para que os “rostos dos alunos” não sejam apagados.

Palavras-chave: Currículo escolar; Formação de Currículo; Inclusão social; Educação do Campo.


Palavras-chave


Currículo; Inclusão social; Educação do Campo

Texto completo:

PDF

Referências


ALARCÃO, Isabel. Professores reflexivos em uma escola reflexiva. São Paulo, Cortez, 2003. (Coleção Questões da Nossa Época).

ARROYO, Miguel González. Currículo, território em disputa. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

BRASIL. MDA/INCRA. Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária – PRONERA. Manual de Operações. Brasília, 2004.

BRASIL. Ministério da Educação. Diretrizes operacionais para a educação básica nas escolas do campo: Resolução CNE/CEB, n. 1, de 3 de abril de 2002. Brasília. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/CEB012002.pdf. Acesso em 20 de maio de 2015.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – Cidades, 2010. Disponível em http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/censo2010/tabelas_pdf/total_populacao_rio_grande_do_sul.pdf. Acesso em 10 de maio de 2015.

CALDART, Roseli Salete. A escola do campo em movimento. In.: ARROYO, Miguel Gonzáles; MOLINA, Mônica Castagana. (Orgs.) Por uma educação do campo. Petrópolis-RJ: Vozes, 2004.

CAMOZZATO.Viviane Castro; COSTA Marisa Vorraber. Da pedagogia como arte às artes da pedagogia. 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pp/v24n3/10.pdf. Acessado em 25 de maio de 2015.

EGAMI, Cintia Yumiko et all. Panorama das Políticas Públicas do Transporte Escolar Rural. Centro de Formação de Recursos Humanos em Transportes – CEFTRU. Universidade de Brasília – UNB Campus Universitário Darcy Ribeiro. Brasília (DF).

FARIA, Ana Lúcia Goulart. de. 14ª ed. Ideologia no livro didático. São Paulo: Cortez, 2002.

FERNANDES, Bernardo Mançano. Diretrizes de uma caminhada. In: Kolling, Edgar Jorge et all (org). Coleção Por Uma Educação do Campo, nº 04, Brasília, DF: Articulação Nacional Por Uma Educação do Campo, 2002.

MEC. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira-INEP. Panorama da educação no campo. Brasília, 2007.

MOREIRA, Antonio Flávio Barbosa; SILVA, Tomaz Tadeu. (Org.). Currículo, cultura e sociedade. 2. Ed. São Paulo: Cortez, 1997.

SACRISTAN, José Gimeno. O currículo: uma reflexão sobre a prática. 3 ed. Porto Alegre: ArtMed, 2000.

SILVA, Lourdes Helena et all. A Educação no Meio Rural do Brasil: Revisão da Literatura. In: BOF, Maria Alvana (Org.); SAMPAIO, Carlos Eduardo Moreno et all. A Educação no Brasil Rural. Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2006.

SILVA, Tomaz Tadeu da. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. Belo Horizonte: Ed. Autêntica, 1999.

SILVA, Tomaz Tadeu da & MOREIRA, Antonio Flávio (orgs.). Territórios Contestados – o currículo e os mapas políticos e culturais. Petrópolis, RJ: Vozes, 1995.

SILVA, Edna Lúcia da; MENEZES, Estera Muszkat. Metodologia da pesquisa e elaboração de dissertação. 3 ed. Rev. Atual. Florianópolis: Laboratório de Ensino à Distância da UFSC, 2001.

VEIGA. Ilma Passos Alencasveijtro. Projeto Político-Pedagógico da Escola: uma construção coletiva. In: Projeto Político-Pedagógico da Escola: uma construção possível. Campinas: Papirus, 2002.

VIANA, Francisco José de Oliveira. Populações meridionais do Brasil: história, organização e psicologia. São Paulo: Companhia Ed. Nacional, 1933.




DOI: http://dx.doi.org/10.21674/2448-0479.32.286-314

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.