Um estudo sobre evasão e permanência em instituições de ensino superior no Rio Grande do Sul: um estudo com características do tipo do estado do conhecimento

Aaron Concha Vasquez HENGLES, Marcos Villela PEREIRA

Resumo


Este estudo possui características de uma pesquisa do tipo do Estado do Conhecimento já que não temos a intenção de trabalhar com todos os tipos de publicações possíveis. Tem como objetivo evidenciar a temática da evasão e permanência nas Instituições Ensino Superior no Estado do Rio Grande do Sul, apresentando como maior propósito o de verificar o modo que esse assunto vem sendo anunciado nos programas de Pós-Graduação em Educação Stricto Senso no estado, fazendo um levantamento de dissertações e teses que versam sobre essa temática. O levantamento de dados deu-se através do portal de teses e dissertações da CAPES e também através dos repositórios digitais de todos os cursos de pós-graduação stricto sensu do Rio Grande do Sul, sendo utilizada posteriormente técnica de análise de conteúdo nas pesquisas encontradas. A análise indica uma preocupação recente com a evasão, pois é legítimo observar um aumento significativo no número de publicações nos últimos três anos. Foi possível verificar vários motivos relacionados ao abandono por parte dos estudantes e as estratégias para sua permanência, verificando a peculiaridade de cada caso.

Palavras-chave


Evasão. Permanência. Abandono. Educação Superior.

Texto completo:

PDF

Referências


ASSIS, Yérsia Souza de. A experiência das ações afirmativas na Universidade Federal de Sergipe : os cursos de Direito e Medicina. 2014. 113 f. Dissertação (Mestrado em Antropologia) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2014.

ASSUNÇÃO,R.M; SOARES, J. F; CALDEIRA, L.L (2000) . Evasão nos cursos de graduação da UFMG. Avaliação Institucional: Belo Horizonte. UFMG.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edi-ções 70, 2010.

BUENO, R. C. S. Políticas públicas na educação supe-rior – as ações de permanência para estudantes cotis-tas no programa de ações afirmativas da UFRGS. 2015. 170f. Dissertação (Mestrado). Universidade Fede-ral do Rio Grande do Sul – UFRGS, Porto Alegre. 2015.

BRASIL. Lei nº 11.096, de 13 de janeiro de 2005. Insti-tui o Programa Universidade para Todos –PROUNI, 2005. Presidencia da República. Brasília, DF: Diário oficial da união. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Ato2004-2006/ 2005/LEI/ L11096.htm Acesso em: 10 maio de 2016.

______. Diplomação, retenção e evasão nos cursos de graduação em instituições de ensino superior. Brasília: Andifes/Abruem/Sesu/Mec

FAVERO, R. O. Dialogar ou evadir: Eis a questão!Um estudo sobre a permanência e a evasão na Educação a Distância. 2006. 167f. Dissertação (Mestrado). Uni-versidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS, Por-to Alegre. 2006.

FELLICETTI, Vera; MOROSINI, Marilia C. (2009). Equidade e iniquidade no ensino superior: uma refle-xão. Ensaio: aval. Pol. pub. Educ., Rio de Janeiro, v. 17, n. 62, p. 9-24,jan./mar. 2009.

GOMES, K. A. Indicadores de permanência na educa-ção superior: o caso da disciplina de cálculo diferen-cial e integral I. 2015. 217f. Dissertação (Mestrado). Centro Universitário La Salle, Canoas 2015.

GOULARTE, B. R. Acesso e permanência no ensino superior: estratégias de governamento da conduta de alunos surdos incluídos. 2014. 107f. Dissertação (Mes-trado). Universidade Federal de Santa Maria- UFSM, Santa Maria. 2014.

LASSIBILLE, G. & Gómez, L. N. (2008), ‘Why do higher education students drop out? evidence from spain’, Education Economics 16(1), 89–105.

LAVARDA, E. S. O currículo e a inclusão na educa-ção superior: ações de permanência nos cursos de graduação da UFSM. 2014. 124f. Dissertação (Mes-trado). Universidade Federal de Santa Maria- UFSM, Santa Maria. 2014.

LOPES, J. C. S. Evasão nos cursos de graduação em ciências contábeis em instituições de ensino superior da região sul do Brasil.2014. 114f. Dissertação (Mes-trado). Universidade do Vale do Rio dos Sinos – UNISINOS, São Leopoldo. 2014.

MAURÍCIO, W. P. D. De uma educação a distância para uma educação sem distância: a problemática da evasão nos cursos de Pedagogia a distância. 2015. 189f. Tese (Doutorado). ). Universidade do Vale do Rio dos Sinos – UNISINOS, São Leopoldo. 2015.

MEC/INEP/DEED. (2016). Censo da Educação Supe-rior 2014: resumo técnico. Brasilia – Distrito Federal.

MOROSINI, M. C. Estado de conhecimento: sua con-tribuição à ruptura de pré-conceitos. Revista de Edu-cação da UFSM, Santa Maria: Centro de Educação, v. 40, 2015.

Ortiz, J. A. O. (2015). La crisis de laUniversidad y su-transformación: lacolaboración y eltrabajoen red. (2015). Revista de teoría, investigación y práctica edu-cativa. España, nº 28, jan., p. 190-211.

ROCHA, S. C. Por que eles abandonam? Evasão de bolsistas PROUNI dos cursos de licenciaturas. 2015. 133f. Tese (Doutorado). ). Universidade do Vale do Rio dos Sinos – UNISINOS, São Leopoldo. 2015.

ROMANOWSKI, J. P; Ens, T. R.AS PESQUISAS DENOMINADAS DO TIPO“ESTADO DA ARTE” EM EDUCAÇÃO. Diálogo Educ., Curitiba, v. 6, n.19, p.37-50, set./dez. 2006.

SANTANA, M. Z. FERNANDES, P. Políticas de educa-ção inclusiva no Brasil: uma reflexão acerca da in-clusão do Estudante com Necessidades Educativas Especiais no Ensino Superior a partir da legislação. I Seminário Internacional em Direitos Humanos e Escola Inclusiva: construindo boas práticas. Portugal/Algarve: 2014.

SANTOS, P. K. Permanência na graduação a distân-cia na perspectiva dos estudantes: um estudo a partir da experiência do projeto Alfa Guia. 2015. 226f. Tese (Doutorado). Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul – PUCRS, Porto Alegre. 2015

SILVA, P. C. A. Políticas de fidelização dos estudantes na educação superior: Um Estudo do Unilasalle Ca-noas/RS. 2014. 2123f. Dissertação (Mestrado). Centro Universitário La Salle, Canoas 2014.

Sindicato das Mantenedoras de Ensino Superior (Se-mesp) - Mapa do Ensino Superior de 2015. Disponível em Acessado em 01 de maio de 2016.

VITELLI, R. I. Evasão em cursos de licenciatura: per-fil do evadido, fatores intervenientes no fenômeno. 2013. 124f. Dissertação (Mestrado). Universidade do Vale do Rio dos Sinos – UNISINOS, São Leopoldo. 2013.




DOI: http://dx.doi.org/10.21674/2448-0479.31.98-132

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.