O papel do professor no desenvolvimento motor da criança de 0 a 24 meses

Deise BORKS, Viviane Maciel Machado MAURENTE

Resumo


Este artigo, representa resultado de uma pesquisa desenvolvida em uma Escola de Educação Infantil, a pesquisa teve como objetivo investigar qual o papel dos professores de berçário com relação ao desenvolvimento motor de crianças de 0 a 24 meses. Este problema buscou analisar especificamente qual a repercussão das práticas e atividades pedagógicas que refletem no desenvolvimento motor da criança, qual o trabalho dos professores com relação ao desenvolvimento motor, compreendendo o desenvolvimento motor infantil na faixa etária de 0 a 24 meses, conhecer a prática pedagógica desenvolvida por elas. Compuseram a amostra cinco professoras da escola Municipal de Educação Infantil no Município de São Luiz Gonzaga/RS. O instrumento utilizado foi questionário com perguntas abertas. Para a análise dos dados foi utilizado o método de análise de conteúdo. Constatou-se, entre outros fatores, que as profissionais: a) tem uma concepção sobre desenvolvimento motor, considerando o ambiente e tarefa fatores importantes; b) acreditam que é necessário a educação do corpo com relação ao outro e ao mundo que os cercam; c) tem o conhecimento da fase do desenvolvimento embasadas em Jean Piaget no estágio sensório-motor; d) as práticas realizadas são de acordo com a faixa etária de cada turma, utilizando recursos pedagógicos para o estimulo motor e cognitivo por meio da ludicidade d)consideram fundamental conhecer a fase que a criança se encontra para assim poderem planejar e organizar suas atividades didáticas.

Palavras-chave


Desenvolvimento Motor, Berçário, Professores da Educação Infantil.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Patricia de Souza. Estimulação na creche: efeitos sobre o desenvolvimento e comportamento da criança, 2009.

ANTUNES, Celso. Educação infantil: prioridade imprescindível. Petrópolis, RJ: Vozes, 2004.

ARNAIS, Magali Aparecida de Oliveira. Novas crianças na Creche: O desafio da Inclusão. Dissertação de Mestrado. Universidade Estadual de Campinas, SP - UNICAMP, 2003.

AYRES, Sonia Nunes. Educação infantil: teorias e práticas para uma proposta pedagógica- Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

BARBOSA, Maria Carmem Silveira; HORN, Maria da Graça Souza. Organização do Espaço e do Tempo na Escola Infantil. In.: CRAIDY, Maria; KAERCHER, Gládis Elise P. da Silva. Educação infantil: pra que te quero?– Porto Alegre: Artmed Editora, 2001.

BRASIL. Referencial Curricular Nacional Para A Educação Infantil. v. 3, Brasília: MEC/SEF, 1998.

BRASIL. Diretrizes curriculares nacionais para a educação infantil / Secretaria de Educação Básica. – Brasília : MEC, SEB, 2010.

C. Coll, A. Marchesi, J. Palacios e colaboradores (Orgs.), Desenvolvimento psicológico e educação. Psicologia evolutiva, Vol 1. (tradução de D. V. Moraes; 2.ª ed). Porto Alegre: Artmed.

FLICK, Uwe. Métodos de Pesquisa: Introdução a Pesquisa Qualitativa. 3ª Ed. POA. Artmed, 2009.

GANNAN, Silmar de Souza Abu. Percepção de pais e professores no desenvolvimento de crianças de seis anos comparada com o Teste de Denwer

II. 2009.

GALLAHUE, David l.; OZMUN, John C. Compreendendo o Desenvolvimento Motor: bebês, crianças, adolescentes e adultos. São Paulo: Phorte, 2001.

GIL, Antonio Carlos. Metodos e Tecnicas de pesquisa social- 4 ed. –São Paulo : Atlas, 2002.

http://www.posgraduacaoredentor.com.br/hide/path_img/conteudo_542472dea29d7. pdf

http://www.efdeportes.com/efd166/a-importancia-da-psicomotricidade-

paracriancas.htm >Acesso em: 05 de outubro de 2016

LAKATOS, Eva Maria. Fundamentos de metodologia cientifica. Marina de Andrade Marconi, Eva Maria Lakatos- 5 ed. –São Paulo: Atlas, 2003.

LUDKE, Menga & ANDRÉ, Marli E.D.A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: E.P.U, 1986.

MATSUO, T.H. Desenvolvimento Infantil – Insuficiência de Coordenação.

Disponívelem Acesso em:01 de novembro de 2015.

PIAGET, Jean. O Nascimento da Inteligência na Criança. Rio de Janeiro: LTC, 1987.

SCHULTZ, L. M. J. A criança em situação de berçário e a formação do professor para a educação infantil. Tese de Doutorado. Universidade Estadual Paulista, 2002. Resumo.

SOUZA, Nelly Nacizo de. Concepções de educadoras de creche sobre o desenvolvimento da criança na faixa etária de zero a três anos. 2008.

WALLON, Henri. As origens do caráter na criança. São Paulo: Nova Alexandria, 1995. Psicologia e educação da infância. Lisboa: Estampa, 1981.

WINNICOTT, D. W. A criança e seu mundo. 6. Ed. Rio de Janeiro: LTC, 2012.




DOI: http://dx.doi.org/10.21674/2448-0479.32.372-403

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.