Propagação vegetativa via estaquia caulinar de espécies do gênero Tibouchina spp. nas estações do ano

Leandro Porto LATOH, July Franchesca DALLAGRANA, Deborah Cristina PORTES, Renata de Almeida MAGGIONI, Katia Christina ZUFFELLATO-RIBAS

Resumo


Tibouchina aff.fothergillae, T.granulosa, T.heteromalla, T.moricandiana var.vinaceae e T.sellowiana, são espécies nativas recomendadas para recuperação de ecossistemas degradados. O presente trabalho objetivou estudar o enraizamento destas espécies a partir da técnica de estaquia caulinar nas quatro estações do ano. O material vegetal foi coletado em Curitiba-PR no inverno/2015, primavera/2015, verão/2016 e outono/2016, sendo confeccionados propágulos com 10cm de comprimento, mantendo-se um par de folhas reduzidas à metade. Os propágulos foram tratados com ácido indol butírico nas concentrações de 0,1500 e 3000mgL-1 e logo após acondicionados em tubetes de 53cm³, após 60 dias de permanência em casa de vegetação foram avaliadas as seguintes variáveis: porcentagem de enraizamento, número e comprimento médio de raízes/estaca, porcentagem de estacas com calos, sobrevivência, mortalidade, porcentagem de manutenção das folhas iniciais e de estacas brotadas. O enraizamento foi acima de 90% para T.aff.fothergillae sem interferência das estações de coleta. Para T.granulosa o melhor enraizamento ocorreu no verão (45,25%); T.heteromalla apresentou enraizamento acima de 87,5% em todas as estações. Para T.moricandiana var.vinaceae o outono (91,25%) e primavera (98,33%) foram as estações que apresentaram o maior enraizamento e para T.sellowiana o inverno (35,25%) e verão (38,33%) foram as estações indicadas para coleta de material. O uso de IBA é recomendado para T.granulosa nas concentrações de 1500mgL-1 e 3000mgL-1 podendo a espécie ser considerada como relativamente fácil de enraizar. T. aff.fothergillae, T.moricandiana var.vinaceae e T.heteromalla podem ser consideradas espécies de fácil enraizamento, não necessitando da utilização de auxina sintética, enquanto que T.sellowiana pode ser considerada de difícil rizogênese.


Palavras-chave


Espécies pioneiras, Rizogênese, Auxina.

Texto completo:

PDF

Referências


BRIZOLA-BONACINA, A. K., ARRUDA, V. M., ALVES-JUNIOR, V. V., CHAUD-NETTO, J., POLATTO, L. P.; Bee Visitors of Quaresmeira Flowers (Tibouchina granulosa Cogn.) In the Region of Dourados (MS-Brasil). Journal Sociobiology, Feira de Santana, v. 59, n. 4, out. /dez. 2012.

BORTOLINI, M. F.; ZUFFELATO-RIBAS, K. C.; KOEHLER, H. S.; CARPANEZZI, A. A.; DESCHAMPS, C.; OLIVEIRA, M. C.; BONA, C.; MAYER, J. L. S. Tibouchina sellowiana (Cham.) Cogn.: Enraizamento, anatômica e analises bioquímicas nas quatro estações do ano. Revista Ciência Florestal, Santa Maria, v. 18, n. 2, p. 159-171, abr./jun. 2008.

CÉSAR, T. M.; SOUZA, F. C.; MACIEL, R. T.; DEMBISKI, W.; ZUFFELATO RIBAS, K. C.; RIBAS, L.; KOEHLER, H. S. Estaquia e alporquia de Tibouchina Fothergillae (D.C) Cogn (MELASTOMATACEAE) com aplicação de ácido naftaleno acético. Revista Scientia Agraria, Curitiba, v. 10, n. 6, p. 463-468, nov. / dec. 2009.

CHAPMAN, D. J. Consider softwood cuttings for tree propagation. American Nurseryman. Rochester, v. 15, p. 45-49, 1989.

FERRIANI, A., BORGES, M., ZUFFELLATO-RIBAS, K.C., CARPANEZZI, A., KOEHLER, H. Influência da época do ano e das diferentes formas de aplicação de ácido naftaleno acético (ANA) no enraizamento de Mikania micrantha Kunth. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, v. 9, n. 2, p. 102-107, ago. 2007.

FACHINELLO, J. C.; HOFFMANN, A.; NACHTIGAL, J. C.; KERSTEN, E.; FORTES, G. R. de L. Propagação de plantas frutíferas de clima temperado. 2. ed. Pelotas: UFPel, 1995. 178 p.

HARTMANN, H. T.; KESTER, D. E.; DAVIESJUNIOR, F. T.; GENEVE, R. L. Hartmann & Kester’s Plant Propagation: Principles and Practices (8th Edition). 8th Edition. New York: Englewood Clipps, 2002, 880 p.

JANICK, J. A ciência da horticultura. Rio de Janeiro: F. Bastos, 1966. 485p.

LATOH, L. P., DALLAGRANA, J. F., ZUFFELLATO-RIBAS, K. C. PROPAGAÇÃO VEGETATIVA DE 4 ESPÉCIES DE Tibouchina: I- ESTAQUIA. In: Congresso Técnico Cientifico da Engenharia e da Agronomia, 2016, Foz do Iguaçu.

LIMA, J.A.S. de; MENEGUELLI, N.A. do; FILHO, A.B.G.; PÉREZ, D. V. Agrupamento de espécies arbóreas de uma floresta tropical por características de solo. Revista Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.38, n.1, jan. 2003.

LOPES, J. C.; DIAS, P. C.; PEREIRA, M. D. Maturação fisiológicas de sementes de quaresmeira. Revista Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 40, n. 8, p. 811-816. Brasília, ago. 2005.

LORENZI, H. Plantas ornamentais no brasil: arbustivas, herbáceas e trepadeiras. 4.ed. Nova Odessa, SP. Instituto Plantarum, p, 810-813, 2008.

MORAES, R. M. de; DELITTI, W. B. C.; MORAES, J. A. P. V. de. Respostas de indivíduos jovens de Tibouchina pulchra Cogn. à poluição aérea de Cubatão, SP: fotossíntese líquida, crescimento e química foliar. Revista Brasileira de Botânica. São Paulo, v. 23, n. 4, p. 444-449, dez. 2000.

NIENOW, A. A.; CHURA, G.; COSTA, C. Enraizamento de estacas de quaresmeira em duas épocas e concentrações de ácido indolbutírico. Revista Brasileira de Agrociência, v.16, n. 1-4, p. 139-142, jan. /mar. 2010.

PERALTA, P. Las espécies del gênero Tibouchina (Melastomataceae) en Argentina. Darwiniana, Buenos Aires, v. 40, n. 1-4, p. 107-120, jan. 2002.

PEREIRA, M. O.; GRABIAS, J.; ZUFFELLATO-RIBAS, K. C.; NAVROSKI, M. C. Enraizamento de estacas de Tibouchina moricandiana var. vinacea em função da forma de aplicação e concentrações de AIB. Revista de Ciências Agroveterinárias. Lages –PR, v. 14, n. 3, p. 210-216. Jul. 2015.

RIBEIRO, M. N. O., PAIVA, P. D. O., SILVA, J. C. B., PAIVA, R. Efeito do ácido indolbutírico sobre estacas apicais e medianas de quaresmeira (Tibouchina fothergillae Cogn.). Revista Brasileira de Horticultura Ornamental, Jundiaí- SP, v. 13, n. 1, p. 73-78, jan. /mar. 2007.

RODRIGUES, D. S.; CESNIK, M.; CHIEA, S. A. C.; FIRME, D. M. P.; YOUNG, J. L. M. Reguladores de Crescimento em Propagação de Tibouchina fothergillae (D.C) Cogn. 18° Reunião Anual do Instituto de Botânica. São Paulo- SP, nov. 2011.

SILVA, C.V.; AFFONSO, P. Levantameto de Tibouchina AUBL (Melastomataceae) no Parque Estadual da Serra do Mar. Núcleo Curucutu, São Paulo, v. 17, n. 2, p. 195-206, dez. 2005.

SOUZA, V.C.; LORENZI, H. Botânica sistemática: guia ilustrado para identificação das famílias de angiospermas da flora brasileira, baseado em APG II. Nova Odessa, SP. Instituto Plantarum, 2005. 640 p.

XAVIER, A. SANTOS, G. A. dos. Clonagem em espécies florestais nativas. In: ROCHA, M. G. B. Melhoramento de espécies arbóreas nativas. Belo Horizonte: Instituto de Desenvolvimento Florestal Sustentável – IEF, 2002. 173 p.

ZEM, L. M., ZUFFELLATO-RIBAS, K. C., KOEHLER, H. S. Enraizamento de estacas semilenhosas de Pereskia aculeata nas quatro estações do ano em diferentes substratos. Revista Eletrônica Científica da UERGS, Porto Alegre, v. 2, n. 3, p. 227-233, nov. 2016. Disponivel em: http://revista.uergs.edu.br/index.php/revuergs/article/view/487/82. Acesso em: 06 abr. 2017.




DOI: http://dx.doi.org/10.21674/2448-0479.41.17-41

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.