Estudo da evasão no curso Superior em Tecnologia da Automação Industrial

  • João Alvarez PEIXOTO Universidade Estadual do Rio Grande do Sul
Palavras-chave: evasion, automation, analysis evasion, combat evasion

Resumo

As instituições de ensino superior, ao planejarem seus cursos, preveem o ingresso de alunos de forma a garantir a qualidade de aprendizagem e a viabilidade de execução do curso, com o melhor aproveitamento de seus recursos. Uma vez que o curso tenha uma duração mínima de 3.600 horas, exigência legal, um aluno que entra no curso deve permanecer por todo o período, até sua conclusão. Porém, a evasão provoca um rompimento desta lógica, pois o aluno que desiste do curso deixa uma vaga que não pode ser preenchida, mas que foi planejada pela instituição em estrutura e recursos de atendimento. Nos cursos ministrados pela UERGS, não é diferente, pois se depara com índice de evasão que dificulta a operação do curso. Mas saber o índice de evasão não é suficiente, pois retrata o motivo que fez o aluno se afastar. É necessário saber os fatores motivadores de evasão, a fim de evitar que novos alunos venham a se afastar. Este trabalho traz um estudo realizado junto ao curso superior em Tecnologia da Automação Industrial da universidade, visando detectar os fatores que possam levar o aluno a evadir do curso, a partir do estudo estatístico do comportamento da evasão no período de 2014 a 2018. Os resultados apresentaram uma forte tendência do aluno evadir já no primeiro semestre do curso, por desconhecimento e atratividade do curso em sua fase inicial, onde 59% dos alunos evadidos se encontravam. Fator que remete a ações mobilizadoras nesta fase, como forma de evitar evasão posterior.

Biografia do Autor

João Alvarez PEIXOTO, Universidade Estadual do Rio Grande do Sul

Professor Adjunto da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul, Região 1, Unidade Porto Alegre. Doutor em Automação e Controle pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Mestrado em Controle e Automação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Engenheiro Eletricista pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos.

Referências

DAVOK, Delsi Fries; BERNARD, Rosilane Pontes. Avaliação dos índices de evasão nos cursos de graduação da Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC. Revista da Avaliação da Educação Superior, Sorocaba, v.21, n. 2, p. 503-521, jul. 2016. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1590/S1414-40772016000200010>. Acesso em 27 jul. 2018.

FERREIRA, Joaquim Armando; ALMEIDA, Leandro; SOARES, Ana Paula. Adaptação acadêmica em estudante do 1º ano: diferenças de gênero, situação de estudante e curso. Psico-USF, v.6, n.1, p. 01-10, jan./jun. 2001.

FIGUEIREDO, Natália Gomes da; SALLES, Denise Medeiros Ribeiro. Educação profissional e evasão escolar em contexto: motivos e reflexões. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v.25, n. 95, 37p. abr. 2017. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1590/s0104-40362017002500397>. Acesso em 12 jul. 2018.

GILIOLI, Renato de Sousa. Evasão em instituições federais de ensino superior no Brasil: expansão da rede, sisu e desafios. 2016. Disponível em: <http://www2.camara.leg.br/a-camara/documentos-e-pesquisa/estudos-e-notas-tecnicas/areas-da-conle/tema11/2016_7371_evasao-em-instituicoes-de-ensino-superior_renato-gilioli>. Acesso em 25 jul. 2018.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA– INEP (Brasília). Sinopses Estatísticas da educação superior: graduação, 2016. Disponível em: <http://portal.inep.gov.br/web/guest/sinopses-estatisticas-da-educacao-superior>. Acesso em 1 jul. 2018.

KANTORSKI, Gustavo Zanini; SCHMITT, Jader Adiel; FLORES, Evandro Gomes; HOFFMANN, Ivan Londero. Predição da evasão dos alunos em cursos de graduação presenciais. In: XXXVI ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO. 2016, João Pessoa. Anais... Rio de Janeiro: ABEPO, 2016, v.1, n.1, 15p. Disponível em: < http://www.abepro.org.br/biblioteca/TN_STO_226_316_28750.pdf>. Acesso em 19 jul. 2018.

LOBO, Maria Beatriz de Carvalho Melo. Panorama da evasão no ensino superior brasileiro: aspectos gerais das causas e soluções. 2012. Disponível em: <https://abmes.org.br/arquivos/publicacoes/Cadernos25.pdf>. Acesso em: 05 ago.2018.

MARTINS, Tatiane Agostinho; BITENCOURT, Lígia Cristina; BARBOSA, Milena de Lima; DOS SANTOS, Leonice Roque. Avaliação das condicionantes de retenção dos alunos de engenharia da UTFPR: bases para propostas interventivas. In: CUARTA CONFERENCIA LATINO AMERICANA SOBRE EL ABANO EN LA EDUCACION SUPERIOR, 2014, Anais eletrônicos... [s/l]. Disponível em:<http://www.alfaguia.org/www-alfa/images/PonenciasClabes/4/ponencia_115.pdf>. Acesso em 18 jul. 2018.

MOTTA, Marcos Paulo O.; GOMES, André Raeli. Perda estimada em um curso de engenharia numa IES privada no noroeste fluminense antes e depois da implantação de uma equipe de gestão da permanência – EGP. Revista interdisciplinar do pensamento científico, Rio de Janeiro, v. 2, n.1, p. 147-165, jan./jun. 2016. Disponível em: <http://reinpec.srvroot.com:8686/reinpec/index.php/reinpec/article/view/170 >. Acesso em: 10 jul. 2018.

NOGUEIRA, Fernanda. País perde R$ 9 bilhões com evasão no ensino superior, diz pesquisador. G1 Portal de Notícias da Globo, São Paulo, 07 fev. 2011. Disponível em: <http://g1.globo.com/educacao/noticia/2011/02/pais-perde-r-9-bilhoes-com-evasao-no-ensino-superior-diz-pesquisador.html>. Acesso em: 24 ago. 2018.

OHNO, Taiichi. O sistema Toyota de produção: além da produção em larga escala. Porto Alegre: Bookman, 1997.

PEREIRA, Fernanda Cristina Barbosa. Determinantes da Evasão de Alunos e os Custos Ocultos para as Instituições de Ensino Superior: Uma Aplicação na Universidade do Extremo Sul Catarinense. Florianópolis, 2003. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2003. Disponível em: <http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/86403>. Acesso em 15 jul. 2018.

PLATT NETO, Oion Augusto; CRUZ, Flávio da; PFITSCHER, Elisete Dahmer. Utilização de metas de desempenho ligadas à taxa de evasão escolar nas universidades públicas. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade (REPeC), v. 2, n. 2, p.54-74, maio/ago. 2009. Disponível em: <http://www.repec.org.br/index.php/repec/article/view/25/27>. Acesso em: 05 ago. 2018.

SILVA FILHO, Roberto Leal Lobo; MOTEJUNAS, Paulo Roberto; HIPÓLITO, Oscar; LOBO, Maria Beatriz de Carvalho Melo. A evasão no ensino superior brasileiro. Caderno de Pesquisa, v. 37, n. 132, p. 641-659, set./dez. 2007. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/cp/v37n132/a0737132>. Acesso em 7 jul. 2018.

SILVA FILHO, Roberto Leal Lobo e. A evasão no ensino superior brasileiro: novos dados. O Estadão, São Paulo, 7 out. 2017. Disponível em: <https://educacao.estadao.com.br/blogs/roberto-lobo/497-2/>. Acesso em 3 ago. 2018.

SILVEIRA, Cristiano Bertolucci. 5 Porques: descobrindo a causa raiz dos problemas, 2018. Disponível em: < https://www.citisystems.com.br/5-porques-causa-raiz/>. Acesso em 9 jul. 2018.

TINTO, Vincent. Student success and the construction of inclusive educational communities. 2008. Disponível em: <https://vtinto.expressions.syr.edu/wp-content/uploads/2013/01/Promoting-Student-Success.pdf>. Acesso em: 5 ago. 2018.

TOSTA, Marielce de Cássia Ribeiro; FORNACIARI, José Ricardo; ABREU, Leonardo Caetano. Por que eles desistem? Análise da evasão no curso de engenharia de produção, UFES, Campus São Mateus. Revista científica eletrônica de engenharia de produção, Florianópolis, v. 17, n. 3, p. 1020-1044, abr. 2017. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.14488/1676-1901.v17i3.2760>. Acesso em 27 jul. 2018.

Publicado
2018-12-30
Como Citar
PEIXOTO, J. A. (2018). Estudo da evasão no curso Superior em Tecnologia da Automação Industrial. Revista Eletrônica Científica Da UERGS , 4(5), 716-733. https://doi.org/10.21674/2448-0479.45.716-733